Blog

26 de abril de 2018


Arquitetos criam loja de móveis para crianças e passam a ganhar R$ 40 mil por mês

Com 15 anos de experiência no ramo da arquitetura, Karina Schrappe Sucre, 41, e Eduardo Sucre, 44, se dedicavam apenas a projetos empresariais e residenciais. Quando a curitibana engravidou, em 2010, surgiu também a vontade de empreender no setor infantil. Muito voltado para o apelo sentimental, os produtos para crianças ganham cada vez mais variedades, e o melhor: vendem, e vendem muito! Karina viu então uma oportunidade de criar produtos diferenciados, realmente projetados com forma e função, foi então que decidiu abrir uma loja de móveis para crianças.

“Eu comecei a pesquisar e não achei nada que fosse feito com estilo, pensado para o ambiente de casa. Era tudo plástico”, diz.

Analisando o mercado, decidiram então partir para o ramo de móveis infantis. Em 2016 nasce a Noos, especializada em móveis criativos, que hoje fatura até R$ 40 mil por mês.

Segundo eles, foi o nascimento de seus filhos que fez com que a empresa ganhasse inspiração. Desde o começo, os pequenos participaram ativamente no teste dos produtos inventados por seus pais. A forma dos pais preencherem os espaços dos filhos com bom gosto chamou a atenção das visitas e tirou o sonho do papel.

“E aí o pessoal que nos visitava ficava interessado e pedindo para nós vendermos. Nessa hora, decidimos tirar o projeto do papel.”

O investimento inicial foi de R$ 80 mil reais, Sucre diz que a grande sacada foi usar tecnologia para facilitar no processo de fabricação dos mobiliários. Com maquinário e softwares específicos foi possível reduzir o custo de produção sem gerar grandes perdas, aumentando a lucratividade do negócio.

Por serem voltados para crianças, os pais decidiram também optar por produtos atóxicos. Acabaram encontrando um tipo de madeira renovável e biodegradável que deixa o material mais sustentável. Até o tipo de cola foi pensado, utilizando certificado europeu de qualidade, para tratar as crianças com a delicadeza e sensibilidade que elas merecem.

Cobaia em casa

Afim de mostrar seu verdadeiro interesse por produtos axóticos e o diferencial dos seus produtos, os empresários afirmam testar os móveis com seus próprio filho.

“Ele é a minha cobaia. Sempre vemos como ele vai reagir, para depois dar sequência no produto”, diz.

A empresa já passou por uma expansão e além de móveis de madeira hoje também disponibiliza cestos, almofadas e asas de dragão para a criançada. Os valores podem oscilar de  R$ 150 a R$ 1600, de acordo com o produto.

Como forma de facilitar a vida dos pais, os móveis são intuitivos e fáceis de montar.

“Isso foi possível, por conta da precisão da fabricação digital das peças”, diz Karina.

Investindo em marketing digital e e-commerce, 90% do faturamento total da empresa vem da internet. E os objetivos são cada vez maiores, com exportações já planejadas para Turquia e Estados Unidos.

LEIA TAMBÉM

Empreender em família pode ser um grande negócio

O post Arquitetos criam loja de móveis para crianças e passam a ganhar R$ 40 mil por mês apareceu primeiro em Ação.

Deixe seu comentário

JUNTOS PODEMOS IR
MAIS LONGE!
FALE CONOSCO.

+55 (47) 3028-0201