Como controlar o capital de giro na crise? - Açao Contabilidade

Blog

12 de agosto de 2020


Como controlar o capital de giro na crise?

Capital de giro é a reserva de dinheiro necessária para manter as operações da empresa em andamento. Em tempos de instabilidade econômica, os recursos em caixa devem ser aplicados estrategicamente para suprir a redução no faturamento sem prejudicar a manutenção básica que mantém o funcionamento do negócio. O desafio é grande para os gestores, especialmente das micro, pequenas e médias empresas que contam com reservas financeiras limitadas.

Momentos de crise exigem atenção especial ao planejamento financeiro, para que a empresa consiga superar a instabilidade e chegar ainda mais forte no futuro. A seguir, confira algumas dicas para manter o controle sobre seu capital de giro durante a pandemia:

RIGIDEZ COM O FLUXO DE CAIXA

Mais do que nunca, é necessário estabelecer um controle estrito sobre as contas a pagar e receber nos próximos meses, para definir valores do que vai entrar e sair de caixa em curto prazo. Trabalhar com valores, ainda que estimados, é importante para delinear o capital de giro necessário para cobrir o prejuízo da redução no faturamento, e revelar o real valor disponível em caixa para outras operações. Planilhas e aplicativos de gestão financeira são grandes aliados dos empreendedores que desejam atravessar a crise com a máxima redução de riscos possível.

REVISÃO CRITERIOSA DE GASTOS

Períodos de instabilidade econômica permitem apenas gastos obrigatórios. Este não é o momento mais adequado para reparos supérfluos ou investimentos inovadores – a concentração deve estar em suprir o custo operacional da empresa sem estourar a reserva em caixa. A crise econômica reduz o poder de compra do consumidor, logo a produção deve ser adaptada ao novo ritmo para evitar estoques parados e gastos desnecessários.

REMANEJAMENTO E NEGOCIAÇÃO DE DÍVIDAS

A crise afeta empresas de todos os setores, certamente seus fornecedores e parceiros também sentiram o impacto no faturamento. A instabilidade generalizada abre espaço para negociações com as empresas parceiras, visto que a flexibilização de pagamentos é mais vantajosa do que o rompimento das relações comerciais. Em caso de dívidas com bancos, você pode conseguir acordos de redução de juros ou ampliação dos prazos de pagamento.

PROJEÇÃO DE INADIMPLÊNCIA

Com a redução de faturamento em tantos setores, é coerente presumir o aumento da inadimplência entre seus clientes. Para não ser pego de surpresa, é importante incluir uma previsão de inadimplência no seu planejamento financeiro para o próximo trimestre ou semestre. Assim, você pode manter um controle realista sobre o fluxo de caixa e adaptar o capital de giro necessário para cobrir a baixa nos recebimentos.

ATENÇÃO ÀS LINHAS DE CRÉDITO

É difícil estimar o tamanho da duração da pandemia e do impacto econômico remanescente no pós-pandemia. Por isso, é interessante manter-se atualizado sobre as novas linhas de crédito disponibilizadas pelo governo como alternativa à falta de capital de giro. O ideal é manter este recurso como última opção, para não complicar o desfalque financeiro já existente com as taxas de juros.

Precisa de auxílio para desenvolver um planejamento financeiro seguro e assertivo para o seu negócio? A Ação Contabilidade tem experiência em gestão financeira e conta com profissionais altamente capacitados para ajudar sua empresa a enfrentar a crise construindo bases sólidas para o futuro. Entre em contato conosco.

Deixe seu comentário

JUNTOS PODEMOS IR
MAIS LONGE!
FALE CONOSCO.

+55 (47) 3028-0201