Saiba como montar um plano de negócios - Contabilidade em Joinville e Barra Velha - Ação

Blog

13 de março de 2020


Saiba como montar um plano de negócios

O processo entre ter uma grande ideia e abrir as portas de um novo estabelecimento é longo e exige muito planejamento – caso contrário, até as ideias mais geniais podem se tornar um fracasso no mundo real. O plano de negócios é uma excelente ferramenta de gestão, que minimiza riscos tanto para quem está começando quanto para quem já está expandindo. Trata-se de um projeto sobre como será o funcionamento da empresa, que registra os objetivos do negócio e os passos a serem seguidos para que se concretizem. Ainda que não possa eliminar todos os riscos, o plano de negócios facilita a análise e remove os erros previsíveis do seu caminho antes de entrar efetivamente no mercado. Oferece também um panorama com informações detalhadas sobre o ramo de atuação escolhido, serviços e produtos oferecidos, segmentação de clientes, concorrência e pontos fortes ou frágeis da ideia que está saindo do papel.

Se você pretende tornar-se um empreendedor ou se já está diante da expansão da sua empresa, aprenda a elaborar um plano de negócios e desfrute das seguranças oferecidas por um planejamento sólido e bem feito:

  • PASSO Nº 1 – SUMÁRIO EXECUTIVO

Você deve registrar todas as informações mais importantes no Sumário Executivo. Funciona como um resumo do seu negócio e, por isso, pode ser mais fácil escrevê-lo ao fim das demais etapas do plano de negócios (embora seja a primeira parte). Deve ser breve, criativo e transmitir profissionalismo, respondendo questões abrangentes: como descrever meu negócio? Como ele se diferencia no mercado? Quais produtos e serviços oferecerei? Qual a missão que guia a empresa? Qual enquadramento tributário e forma jurídica aplicarei?

  • PASSO Nº 2 – ANÁLISE DE MERCADO

Nesta segunda etapa, o foco é aprofundar o conhecimento sobre seu perfil de clientes, a concorrência do ramo e criar uma gama de fornecedores. A Análise de Mercado abrirá seus olhos sobre aspectos-chave do mercado no qual está se inserindo e, portanto, não pode ser feita com base em ideias e especulações – é essencial que seu embasamento envolva pesquisa e dados concretos, para que um panorama real e útil do negócio seja estabelecido. A segunda etapa se divide em 3 momentos:

Segmentação de Clientes

Vender para todos pode ser a mesma coisa que vender para ninguém. É essencial rastrear com qual público seu produto conversa com mais eficiência e se aprofundar nas características do seu público específico, na missão de compreender seus hábitos de compra. Pesquisas, entrevistas e aplicação de questionários são boas ferramentas para te ajudar a responder com credibilidade questões como: qual o gênero, idade e escolaridade do meu público? Por que procuram meu produto e com qual periodicidade? São mais adeptos do e-commerce ou da loja física? Estes clientes são pessoa jurídica ou física?

Análise dos Concorrentes

Seus concorrentes são pessoas que já estão fazendo algo similar ao que você deseja fazer – portanto, observá-los com critério dá bons direcionamentos sobre o que fazer e não fazer. Mapeando os pontos fortes e frágeis da concorrência, você pode avaliar diversas nuances do seu empreendimento: meu produto está caro? Ofereço alta qualidade no mercado? Meu atendimento está satisfatório? Qual relação procuro desenvolver com minha equipe? Como meu negócio se destaca dos demais?

Análise de Fornecedores

Bons fornecedores são o braço direito do negócio. A qualidade do seu produto depende do padrão da matéria-prima e do equipamento utilizados. É sensato criar uma lista de potenciais fornecedores (contatos podem ser adquiridos em catálogos, sindicatos ou em pesquisas na internet), sempre atualizá-la e manter contato com mais de um fornecedor, para não ficar refém de eventuais variações no custo-benefício dos serviços contratados. Nesta etapa, procure responder: qual matéria-prima eu preciso? Quais fornecedores a oferecem? Onde encontro o melhor preço e condições de pagamento? O pedido mínimo é flexível? Onde se localizam meus fornecedores? O prazo de entrega se encaixa na minha operação?

  • PASSO Nº 3 – PLANO DE MARKETING

É hora de bolar o plano perfeito para comercializar seus produtos e serviços. Comece descrevendo detalhadamente seus produtos, para então elaborar estratégias de venda. Perguntas importantes nesta etapa envolvem: como o consumidor saberá que meu produto existe? Meu espaço será físico ou online? Qual é o meu plano de distribuição? O preço e a qualidade do meu produto são equivalentes? Por que meu produto é melhor que o da concorrência e, se não for, como torná-lo? Uma boa dica é buscar referências de marketing em empresas que você admira – tem muita pesquisa por trás de um bom planejamento!

  • PASSO Nº 4 – PLANO OPERACIONAL

No Plano Operacional, você simulará o funcionamento do seu negócio. Quais são os passos necessários para que meu produto chegue ao cliente final? Qual o meu máximo de vendas dentro de um determinado período? Procure detalhar aspectos como: rotina empresarial; tamanho e qualificação da equipe; especificação dos cargos a serem preenchidos; capacidade de distribuição e armazenamento; disponibilidade e prazos dos fornecedores.

  • PASSO Nº 5 – PLANO FINANCEIRO

Etapa de grande importância para quem está começando, pois gerenciar as finanças de um estabelecimento pode ser bem complicado quando não se tem experiência. Num primeiro momento, é essencial entender que o investimento total se subdivide em 3 partes:

Investimentos Pré-Operacionais

Todo gasto que você já teve antes de iniciar as atividades da empresa. Hospedagem de sites, reforma de imóveis, gastos documentais para registro da empresa, entre outros.

Investimentos Fixos

Todos os bens necessários para o funcionamento adequado da sua empresa. Salário da equipe, maquinário, equipamentos, móveis, utensílios, contas de luz e água, aluguel ou financiamento, mensalidade de softwares operacionais, entre outros.

Capital de Giro

É uma reserva financeira para garantir o funcionamento do negócio ao longo do tempo. Envolve compra de mercadorias para estoque, pagamentos dos fornecedores, contas a receber, dinheiro para movimentação do caixa, entre outros.

  • PASSO Nº 6 – ANÁLISE FINAL

Tendo um panorama completo do seu futuro estabelecimento em mãos, é hora de especular cenários positivos e negativos. O plano de negócios te ajudará a identificar soluções para situações variadas, evitando o fator surpresa que costuma induzir a decisões pouco pensadas. Aproveite para elaborar estratégias, tanto na redução de custos em cenários negativos quanto na potencialização do crescimento e faturamento em cenários positivos.

Se você está elaborando um plano de negócios e sente que precisa de ajuda especializada para obter um planejamento seguro e consistente, entre em contato com a Ação Contabilidade. Temos ampla experiência em consultoria para abertura e expansão de empresas, será um prazer encaminhar sua empresa a um futuro de sucesso.

Deixe seu comentário

JUNTOS PODEMOS IR
MAIS LONGE!
FALE CONOSCO.

+55 (47) 3028-0201